Cadastro digital para Instituições Financeiras – uma revolução vem aí!

Cadastro digital para Instituições Financeiras

Miami, FL (August 4th, 2014)

Na última segunda-feira, dia 25 de abril foi liberada a Resolução 4480 pelo Banco Central a qual permite que as instituições financeiras abram contas de depósitos para pessoas naturais por meio eletrônico, utilizando instrumentos e canais remotos. Trata-se de uma conquista histórica, a qual a C&M Software teve um papel de patrona junto ao mercado e reguladores, visando revolucionar o processo de abertura de contas no Sistema Financeiro Nacional, para uma maior eficiência das instituições e, por consequência, ampliação da bancarização no Brasil e a disposição de serviços de melhor qualidade aos cidadãos.

Para ter um correto entendimento de sua importância, a resolução 4480 do Banco Central está para o mercado bancário como a Deliberação 707 da Comissão de Valores Mobiliários foi para o mercado de corretoras, ou seja, trata-se de uma regulação disruptiva.

A partir da Deliberação 707, permitindo um processo eletrônico para validação das exigências na abertura de um novo cadastro nas corretoras de valores, o indicador de conversão de clientes, que na média de mercado era entre 2 a 3 de cada 10 cadastros, inverteu a tendência com o auxílio da tecnologia, passando para até 9 em cada 10 cadastros nos melhores casos.

Parte deste sucesso se deve ao simples fato do cliente não precisar enviar uma série de documentos para a instituição, pois esses dados são validados eletronicamente. Isto fez com que um processo que chegava a levar mais de uma semana para ser finalizado, passou a ser concluído em poucos minutos.

Tal fato abriu a possibilidade das corretoras atuarem mais ativamente na prospecção de clientes, levando o número de abertura de contas multiplicar dezenas de vezes ante o processo anterior, e a C&M Software passou a ser um parceiro importante no negócio dessas empresas, fruto de ser precursora desta temática junto ao mercado e órgãos de regulação, tendo, por exemplo, atuado ativamente no projeto de cadastro único do mercado de corretoras junto à Ancord desde 2010

Como era no caso das corretoras, no regulatório de abertura de conta das Instituições Financeiras anterior, oriundo da resolução 2025 do Banco Central, era obrigatória a apresentação de documentos originais, armazenamento das suas respectivas cópias e assinatura formal de um contrato.

Com o novo regulatório, a mudança acerca dessas exigências abrirá a possibilidade de automação do processo de abertura de conta, tornando-o mais ágil, amigável, menos custoso e, por consequência, mais eficiente, para instituições de todos os portes.

Às maiores, os ganhos de otimizações de processos serão significativos, da captura das propostas ao seu armazenamento, passando por processos de prevenção a fraude e Compliance, que poderão ser aperfeiçoados.

Já para as que não possuem uma capilaridade física estruturada, abre-se um novo horizonte de captação de clientes, a partir de um processo todo baseado na internet, passando a ter a possibilidade de atuação nacional e competitiva em relação aos players de grande porte.

Para o público usuário final, os ganhos são extremamente relevantes.

O primeiro ponto é o do possibilidade de maior concorrência. Uma vez que um maior número de instituições terão a possibilidade de ofertar seus produtos, é ato contínuo ao cliente avaliar qual oferta lhe é mais adequada, seja pela proposta de abordagem ou mesmo nos aspectos comerciais. Além disso, com o cancelamento do relacionamento também podendo ser eletrônico, as facilidades de finalizar o relacionamento também vem ao encontro dos interesses do cliente.

Além disto, o processo tende a se tornar mais ágil e amigável para o público final. Como visto no mercado de corretoras, abre-se a possibilidade de iniciar relacionamento com uma instituição financeira sem sair de casa, e em poucos minutos.

Fale com o nosso Comercial Suporte C&M Software Whatsapp: +55 11 98828-5330 Whatsapp: +55 11 97673-8187